http://4.bp.blogspot.com/_14vrv7ni7HM/TLYyK0PS85I/AAAAAAAABU8/h4xBT0R8kQU/s1600/20101013225550_D0064009.jpg

 

CONSERVAR O DEPÓSITO DA FÉ

 [ EN  - ES  - FR  - IT  - LA  - PT ]

CARTA ENCÍCLICA
PASCENDI DOMINICI GREGIS
DO SUMO PONTÍFICE
PIO XAOS PATRIARCAS, PRIMAZES,
ARCEBISPOS, BISPOS
E OUTROS ORDINÁRIOS EM PAZ
E COMUNHÃO COM A SÉ APOSTÓLICA
SOBRE
AS DOUTRINAS MODERNISTAS

Veneráveis Irmãos,
saúde e bênção apostólica
INTRODUÇÃO
A missão, que nos foi divinamente confiada, de apascentar o rebanho do Senhor, entre os principais deveres impostos por Cristo, conta o de guardar com todo o desvelo o depósito da fé transmitida aos Santos, repudiando as profanas novidades de palavras e as oposições de uma ciência enganadora. E, na verdade, esta providência do Supremo Pastor foi em todo o tempo necessária à Igreja Católica; porquanto, devido ao inimigo do gênero humano nunca faltaram homens de perverso dizer (At 20,30), vaníloquos e sedutores (Tit 1,10), que caídos eles em erro arrastam os mais ao erro (2 Tim 3,13). Contudo, há mister confessar que nestes últimos tempos cresceu sobremaneira o número dos inimigos da Cruz de Cristo, os quais, com artifícios de todo ardilosos, se esforçam por baldar a virtude vivificante da Igreja e solapar pelos alicerces, se dado lhes fosse, o mesmo reino de Jesus Cristo. Por isto já não Nos é lícito calar para não parecer faltarmos ao Nosso santíssimo dever, e para que se Nos não acuse de descuido de nossa obrigação, a benignidade de que, na esperança de melhores disposições, até agora usamos.
E o que exige que sem demora falemos, é antes de tudo que os fautores do êrro já não devem ser procurados entre inimigos declarados; mas, o que é muito para sentir e recear, se ocultam no próprio seio da Igreja, tornando-se destarte tanto mais nocivos quanto menos percebidos.  LER...
 [ EN  - ES  - FR  - IT  - LA  - PT ]

CARTA ENCÍCLICA
PASCENDI DOMINICI GREGIS
DO SUMO PONTÍFICE
PIO XAOS PATRIARCAS, PRIMAZES,
ARCEBISPOS, BISPOS
E OUTROS ORDINÁRIOS EM PAZ
E COMUNHÃO COM A SÉ APOSTÓLICA
SOBRE
AS DOUTRINAS MODERNISTAS

Veneráveis Irmãos,
saúde e bênção apostólica
INTRODUÇÃO
A missão, que nos foi divinamente confiada, de apascentar o rebanho do Senhor, entre os principais deveres impostos por Cristo, conta o de guardar com todo o desvelo o depósito da fé transmitida aos Santos, repudiando as profanas novidades de palavras e as oposições de uma ciência enganadora. E, na verdade, esta providência do Supremo Pastor foi em todo o tempo necessária à Igreja Católica; porquanto, devido ao inimigo do gênero humano nunca faltaram homens de perverso dizer (At 20,30), vaníloquos e sedutores (Tit 1,10), que caídos eles em erro arrastam os mais ao erro (2 Tim 3,13). Contudo, há mister confessar que nestes últimos tempos cresceu sobremaneira o número dos inimigos da Cruz de Cristo, os quais, com artifícios de todo ardilosos, se esforçam por baldar a virtude vivificante da Igreja e solapar pelos alicerces, se dado lhes fosse, o mesmo reino de Jesus Cristo. Por isto já não Nos é lícito calar para não parecer faltarmos ao Nosso santíssimo dever, e para que se Nos não acuse de descuido de nossa obrigação, a benignidade de que, na esperança de melhores disposições, até agora usamos.
E o que exige que sem demora falemos, é antes de tudo que os fautores do êrro já não devem ser procurados entre inimigos declarados; mas, o que é muito para sentir e recear, se ocultam no próprio seio da Igreja, tornando-se destarte tanto mais nocivos quanto menos percebidos.  LER...

Arquivo do blog

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Dio dona Se stesso / God Gives Himself – Don Divo Barsotti

 

dopo-il-restauro-il-volto-del-Cristo-Benedetto-da-Maiano-antecedente-il-1497-courtesy-Opera-di-Santa-maria-del-Fiore-foto-Antonio-QuattroneDio si è rivelato a noi nel Cristo. Che cosa vuol dire per noi che Dio si è rivelato nel Cristo? Non solo non possiamo dubitare ora noi di un Dio personale, di un Dio personale che ci ami personalmente, che questo Dio personale sia presente nella nostra umile vita, non possiamo dubitare che questo Dio personale che si fa presente nella nostra umile vita, ci doni meno che Se stesso. A Israele dava una nazione, salvava il popolo, dava una legge, ma in fondo non dava Se stesso. Qui l’amore di Dio, l’intervento di Dio è un intervento pienamente e interamente divino: Dio non dona qualcosa, dona Sé. Dio non ama soltanto donandoti una terra o donandoti soltanto una città. A Israele ha promesso soltanto questo: gli darà una terra. Vi ricordate Abramo? È lo stesso per Israele attraverso il cammino dell’Esodo. Ma ora Dio non dona nessuna terra, non dona nulla, dona Sé. Che cosa dà ciascuno di voi quando vive il suo matrimonio? Che cosa ha dato Sara, quando si è sposata, al suo marito? Se stessa. Non gli ha dato né terre né palazzi: gli ha dato se stessa.

God revealed Himself to us in Christ. What does it mean that God revealed Himself to us in Christ? Not only now we cannot have doubts about a personal God, about a personal God who personally loves us, that this personal God is present in our humble life, but we cannot doubt that this personal God, who is present in our humble life, gives us less than Himself. He gave a nation to Israel, saved a people and gave a law, but at the bottom he did not give Himself. Here the love of God, the intervention of God is a fully and completely divine intervention: God does not give anything; He gives Himself. God does not love only giving you a land or a town. He promised to Israel only this: He will give them a land. Do you remember about Abraham? It is the same for Israel through the way of the Exodus. But now God does not give any land, does not give anything, He gives Himself. What do you give, when you live your wedding? What did Sarah give to her husband when she got married? Herself. She did not give him lands or buildings: she gave him herself.
(Translation by Marina Madeddu)